Agência de Marketing Digital

O Marketing Digital está em crescimento nos últimos anos, além do seu baixo custo, as principais tendências do marketing estão agora no digital.

As chamadas “mídias tradicionais” possuem ainda grande valor e influência. Contudo, elas têm apresentado dois problemas. O primeiro é o seu alto custo: Para se ter grande alcance na mídia tradicional, é preciso desembolsar uma grande quantidade de dinheiro. O segundo é o seu público: Enquanto o marketing digital vem conquistando mais pessoas, o marketing tradicional está perdendo espaço, sendo difícil atingir certos perfis de pessoas.

Visto que a internet faz um acompanhamento constante das trocas de dados e informações, ao lançar campanhas ou promover conteúdo no digital, você consegue mensurar de forma muito mais efetiva quais foram os seus resultados obtidos. Agências de marketing digital possuem a expertise para encontrar esses dados e analisá-los propriamente.

 

Vantagens do Marketing Digital:

  • Maior Alcance
  • Fácil segmentação do Público Alvo
  • Análise e Mensuração de Dados mais precisos
  • Relação Custo-Benefício
  • Rapidez e Flexibilidade
  • Maior comunicação: Empresa X Cliente

Preencha o Formulário para falar com nossa equipe









A importância de uma Agência de Marketing Digital

Sua mensagem pode chegar mais longe

Uma agência de marketing digital possui a expertise e o conhecimento para se relacionar e engajar o seu cliente. Clientes satisfeitos e que se relacionam bem com a sua marca provavelmente irão elogiar a empresa e publicar comentários positivos de suas experiências. Isso efetivamente traz novos consumidores e auxilia a empresa a construir um relacionamento longo e duradouro com seus clientes e potenciais clientes.

 

Impacto negativo pode ser minimizado

Mais fácil do que notícias boas, impressões negativas sobre a sua marca podem viajar rapidamente pela internet. Porém, quando sua marca está sob um cuidado atencioso quanto ao marketing digital, esse impacto pode ser minimizado a partir de boa gestão de relacionamento, atendimento e conteúdo. Por vivermos num mundo digital, comentários negativos sobre a sua marca vão sempre existir e é importante que eles não sejam deixados de lado, sendo esse sempre um objetivo importante dentro de uma agência de marketing digital.

 

O profissional de marketing alcança resultados orgânicos

Uma das vantagens de se trabalhar no meio digital é a possibilidade de se conseguir bom alcance orgânico, que pode ser mensurado com facilidade. No entanto, com cada vez mais técnicas de SEO, esse é um trabalho que não pode ser feito por qualquer um, sendo que o profissional de marketing especializado em digital e SEO é sempre a melhor opção. Dentro de uma agência de marketing digital, esse costuma ser um departamento estruturado, a fim de garantir bons resultados para seus clientes.

 

Um trabalho importante não pode ser deixado de lado

Se existe uma empresa, uma marca e um público, é preciso haver marketing. Se existe um mercado dentro do digital, é preciso haver marketing digital. Esse não é um trabalho secundário, ele faz parte do desenvolvimento e da promoção da sua marca. Logo, a importância da agência de marketing digital vem com a proposta de ajudar e contribuir para a excelência do trabalho que cada empreendedor oferece.

 

Vivemos num mundo de quebra de barreiras

Há pouco tempo, ainda se dividia o mundo entre o analógico e o digital, o real e o virtual. Porém, essas barreiras parecem cada vez menos existir, já que compomos um mundo cada vez mais amplo e vasto, no qual vivemos e consumimos nas mais diferentes plataformas. Uma marca que está inserida nesse contexto, precisa do apoio da agência de marketing digital para saber como se guiar bem nesse mundo que ainda é novo e que possui as mais diversas facetas.

 

O marketing digital oferece oportunidades mais sustentáveis

As chamadas “mídias tradicionais” possuem ainda grande valor e influência. Contudo, elas têm apresentado dois problemas. O primeiro é o seu alto custo: para se ter grande alcance na mídia tradicional, é preciso desembolsar uma grande quantidade de dinheiro. O segundo é o seu público: enquanto o digital vem conquistando mais pessoas, o analógico as está perdendo, sendo difícil atingir certos perfis de pessoas.

 

O digital traz resultados mais palpáveis

Visto que a internet faz um acompanhamento constante das trocas de dados e informações, ao lançar campanhas ou promover conteúdo no digital, você consegue mensurar de forma muito mais efetiva quais foram os seus resultados obtidos. Agências de marketing digital possuem a expertise para encontrar esses dados e analisá-los propriamente.

 

As pessoas gostam e querem se comunicar com todos – inclusive com as marcas

Para o consumidor do século XXI, entrar em contato com a marca não é mais ter que se submeter ao canal escolhido por ela, durante curtos horários pré-estabelecidos. Com smartphones, o poder está cada vez mais na mão do consumidor – literalmente. Com as mais diferentes plataformas, ele escolhe por onde, quando e com quem falar. E se sua marca não estiver presente onde ele deseja, você pode ser descartado sem nem perceber.

 

Sites: essenciais e complexos

Muito mais barato do que um ponto físico, o site se tornou uma janela da sua marca para o mundo. Porém, as exigências são cada vez maiores. Ele deve ser fácil de navegar, leve, responsivo (ou seja, adaptável às mais diferentes plataformas e formatos/tamanhos de tela) e otimizado para ganhar alcance orgânico nos motores de busca. Isto é, somente uma ferramenta do seu digital requer um grande trabalho, que não deve ser absorvido internamente para evitar sobrecarga e perda de foco da equipe.

 

É só pensar quantas vezes você entra no Google

Diariamente, todos nós, rotineiramente, acessamos o Google para os mais diferentes tipos de pesquisa. Pesquisar um endereço, confirmar uma informação, checar a grafia de uma palavra, procurar um produto, ir atrás de imagens, traduzir uma palavra, fazer contas, e por aí vai. Nós nem pensamos mais. Simplesmente entramos no Google. E assim fazem os seus consumidores. Uma agência de marketing digital vive essa realidade e está preparada para inserir a sua marca nela também.

O que faz uma agência de marketing digital

Para entender o básico: é feita uma comunicação em plataformas digitais

Explicando, primeiramente, de uma forma bem simples, o marketing digital tem a responsabilidade de promover produtos, serviços e marcas por intermédio de mídias digitais, usando a internet como meio. Não somente, o marketing digital proporciona às empresas maneiras de se comunicar com seu público de forma muito mais direta e personalizada, procurando atingi-lo nos momentos mais oportunos e efetivos.

 

Comunicação com poucas restrições e com muitos resultados

Operando dentro da internet, uma agência de marketing digital trabalha com uma comunicação que se dá de forma fácil, 24 horas por dia e, muitas vezes, em tempo real. O trabalho, portanto, será desenvolvido de forma a usar a comunicação digital para criar uma relação de confiança entre consumidor e marca, a partir dos mais variados canais de comunicação, fazendo uso das opções mais pertinentes de acordo com os anseios da empresa e o perfil dos seus clientes e prospects.

 

Social media é uma parte importante do trabalho de agências digitais

O social media, ou o trabalho com mídias sociais, é de extrema relevância dentro de uma agência de marketing digital. Uma vez que boa parte dos consumidores atualmente passa muito tempo dentro de diversas redes sociais, essas têm grande importância para marcas que desejam se conectar de maneira mais próxima de seus clientes.

Nas redes sociais, as agências atuam de diversas maneiras. A primeira, e mais óbvia, é com a produção de conteúdo. Especializada no assunto, a agência de marketing digital entende o funcionamento das mais diferentes redes (entre Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn e tantas outras) e o comportamento dos usuários dentro de cada uma delas. Dessa forma, é possível produzir bom conteúdo, que engaje e atraia mais pessoas para a comunidade da marca.

A agência de marketing digital é a responsável por gerir esse conteúdo, isto é, organizar quando cada publicação vai ao ar (seguindo uma ordem lógica e focada em resultados), realizar as publicações em si e, depois, acompanhar o seu impacto. Um grande benefício da internet e, em especial, das redes sociais é a sua possibilidade de permitir interações. Pessoas querem interagir (positiva ou negativamente) com a sua marca, que não pode fingir que as interações não acontecem. Portanto, é a agência quem cuida, também, desse trabalho, mantendo os usuários felizes e sentindo que a marca verdadeiramente os respeita e os considera.

Além disso, as redes sociais oferecem outras formas de se enviar uma mensagem ao usuário: os anúncios. Repetindo fórmulas das mídias tradicionais, mas com execuções mais arrojadas e que trazem mais resultados, os anúncios no digital aparecem nos mais variados formatos, estando ou não vinculados a um conteúdo. Cada mídia oferece as suas opções de anúncio, cabendo à agência de marketing digital encontrar a rede e o formato mais adequados.

Uma grande vantagem desse tipo de anúncio é a possibilidade de acompanhar o impacto de cada inserção, bem como controlar quanto será gasto com cada uma delas. Dessa forma, enquanto nas mídias físicas existe pouco controle e pouco se sabe do resultado, a internet fornece às agências de marketing digital todas as informações que permitem maior efetividade para a campanha e, logo, melhores resultados para a marca.

 

Quando se fala em anúncios dentro do online, o Google se destaca

Se o social já concentra grandes esforços de campanhas, os motores de busca possuem formas arrojadas de veicular os anúncios das marcas, com destaque para o Google e seus Ads. Você pode não saber exatamente como funciona, mas você já cruzou (e provavelmente cruza diariamente) com alguns anúncios na página do Google. São aqueles primeiros resultados em destaque quando você faz uma pesquisa.

Lembrando que a internet permite boa segmentação para aproximar marca e pessoas, o Google leva isso bem a sério, oferecendo seu serviço de busca que procura ser o mais preciso possível, e que relaciona os interesses de pesquisa do usuário com mensagens de anunciantes. Assim sendo, um bom anúncio consegue alcançar uma boa quantidade de pessoas do público da marca, conseguindo fazer com que elas cliquem no link que está sendo promovido.

Usar os Ads do Google, ou Links Patrocinados, pode parecer extremamente simples. Contudo, é preciso grande know-how para fazer campanhas eficientes. Baseando-se em um formato de leilão, que leva em conta o lance dado e qualidade do link (anúncio), o Google vende seu espaço usando diferentes cálculos e fórmulas. Por quê? Porque a empresa se preocupa em colocar em destaque links realmente relevantes e que sejam interessantes para seus usuários.

Para fazer essa administração e garantir que o anúncio feito tenha bom resultado no Google, por um valor não muito elevado, as agência de marketing digital contam com profissionais especializados em uso de ferramentas para anúncio, como o Google Adwords, plataforma da empresa para a gestão de Ads.

 

SEO: não só de anúncios se faz o Google

Investir em anúncios é uma excelente maneira de atrair pessoas para o seu site e, também, para alavancar as suas vendas. Porém, existem outras maneiras de colocar o seu conteúdo em destaque, baseando-se nos resultados orgânicos (não pagos) que aparecem nas pesquisas do Google. Assim sendo, foi desenvolvido o departamento de SEO dentro das agências de marketing digital.

O SEO possui um conceito muito simples: realizar a otimização de sites e conteúdos para que o Google consiga encontrá-los e, não somente, entenda que são produções que valem a pena aparecer em suas primeiras páginas de resultados – ou melhor, logo no topo da primeira página.

Mesmo sendo fácil de entender, sua execução requer muito cuidado. Promover a otimização para o SEO não é algo que deva ser feito sem planejamento. É preciso, antes de tudo, compreender bem os usuários que devem ser impactados, como e o que eles procuram dentro do Google, quais palavras-chave são mais usadas, quais palavras-chave possuem boa taxa de retorno por preços razoáveis, etc. Sem esse estudo preliminar, o seu site, seu blog ou sua landing page dificilmente conseguirá se destacar dentro do motor de busca. Vale lembrar que esse já um mercado extremamente concorrido e que não lida bem com deslizes.

Dessa forma, marcas que querem bons resultados nessa área costumam procurar agências de marketing de digital que saibam como desenvolver esse trabalho da melhor forma, alcançando resultados de primeira página!

 

Para um bom marketing digital, é preciso haver um bom marketing de conteúdo

O seu cliente cada vez menos quer consumir publicidade tradicional, e cada vez mais está interessado em ter acesso a conteúdo de verdade. Assim, surge o marketing de conteúdo, que permeia diversas áreas dentro de uma agência de marketing digital.

Por exemplo, o SEO precisa de um marketing de conteúdo que entenda o bom uso de palavras-chave para realizar uma boa otimização; ou então, o social media nada mais é do que marketing de conteúdo, já que o que é oferecido, no final das contas, sendo para entretenimento ou informação, são diferentes formatos de conteúdo para o consumidor final.

Dentro das agências de marketing digital, o marketing de conteúdo possui a responsabilidade de desenhar com cuidado como e onde a marca vai entregar conteúdo para o seu público. As opções são muitas: redes sociais, blogs e vídeos são algumas das principais. É preciso criar uma estratégia e um planejamento, que dirá como o conteúdo será trabalhado, qual tom será usado, qual será a abordagem, entre outros.

 

O bom e (não tão) velho e-mail possui grande valor para determinadas campanhas

Uma parte muito importante do marketing digital é o uso de e-mails. Primeiramente, vamos nos lembrar de que um e-mail nada mais é do que um correio eletrônico. Assim sendo, o e-mail acabou se tornando uma ponte de contato entre marcas e pessoas, permitindo um approach mais próximo e pessoal, já que usa uma comunicação direta e personalizada.

Enquanto pelo correio é possível enviar anúncios e malas-diretas, no e-mail a mesma coisa acontece. Com uma diferença: existe um excesso de informação e uma grande quantidade de pessoas pouco interessadas no que as marcas têm a oferecer na versão eletrônica. Todavia, quando uma campanha consegue atingir bem o seu público, os resultados são sempre excelentes.

As agências de marketing digital, portanto, têm trabalhado cada vez mais com estratégias arrojadas para se comunicar com o consumidor final. Ao invés de lançar e-mails pouco precisos e para muitas pessoas, são desenvolvidas mensagens personalizadas, que vão diretamente ao ponto com textos e imagens precisamente apelativos para as pessoas que as receberão.

Além do tradicional e-mail marketing, existe também o que se chama de Automação de Marketing. Na automação, as agências de marketing digital preparam uma série de e-mails que terão o objetivo de guiar o consumidor até a compra, sem sobrecarregá-lo nem enchê-lo de informações desinteressantes.

 

Não se pode esquecer-se do desenvolvimento

No digital, você precisa ter o seu site, a sua landing page, o seu blog. Para isso, é preciso contar com uma equipe de desenvolvimento. Lançar uma página no ar precisa de vários componentes: o primeiro, obviamente, é o estratégico, que define qual é o objetivo da página e aonde ela deve chegar; em seguida, é preciso pensar no conteúdo do site, no que estará escrito e exposto; depois, devem vir as imagens, que dão beleza, chamam atenção e também comunicam; por fim, tudo isso precisa ser programado para funcionar nas mais diferentes telas.

A área de desenvolvimento de uma agência de marketing digital é responsável, portanto, por construir a página e colocá-la no ar, realizando a programação e garantindo que todo o conteúdo, todas as imagens e todas as funcionalidades estejam funcionando propriamente.

 

Para amarrar tudo e levar o digital para o próximo nível, temos o Inbound Marketing

Todo esse escopo de uma agência de marketing digital pode ser aprimorado quando são aplicados os conceitos do Inbound Marketing.

O Inbound Marketing prevê, acima de tudo, que a marca não deve se empurrar para cima do consumidor, ela deve usar a internet para atrair o consumidor para perto, usando novas técnicas de publicidade que sejam menos invasivas e mais respeitosas. O Inbound Marketing prevê também a produção de conteúdo de qualidade e relevante, que o usuário realmente queira consumir, potencializando a atuação do marketing de conteúdo, e a atração e conversão de leads, encontrando prospects e os conduzindo para se tornarem clientes fiéis.

Logo, o Inbound Marketing, que vem ganhando destaque dentro de agências de marketing digital, procura usar as vantagens dos meios digitais para fazer um novo tipo de publicidade, oposto ao tradicional outbound, que invade o conteúdo que já está sendo consumido para promover a marca. Dessa vez, todo o conteúdo se torna uma forma de se comunicar, evitando ficar falando só de si mesmo para comunicar algo que o usuário realmente queira consumir.

Para executar bem o Inbound Marketing, contudo, é preciso compreender bem o comportamento do seu consumidor e do seu prospect, a fim de atraí-los forma suave e que vá ao encontro de suas expectativas, conduzindo-os suavemente ao longo do Funil de Vendas.

Funil de vendas do marketing digital

O que é o Funil de Vendas?

O funil de vendas é um conceito muito usado dentro das agências de marketing digital, em especial daquelas que sabem trabalhar com as ferramentas do Inbound Marketing. Seu conceito é simples: o funil de vendas é um o conjunto de etapas e gatilhos que se condensam em um processo, cujo objetivo é o de dar suporte à jornada de compras dos consumidores de uma determinada marca, conduzindo ou acompanhando seus clientes desde o momento em que entram em contato com uma solução vendida pela sua empresa até o fechamento do negócio.

Quando uma agência de marketing digital trabalha em cima de um funil de vendas, portanto, ela torna o processo de compra mais previsível e escalável, o que facilita a compreensão do comportamento do consumidor, bem como a tomada de decisões na hora de planejar ações futuras com foco em vendas.

 

As etapas do funil de vendas

Todo funil de vendas é dividido em etapas bem definidas, que ajudarão a conduzir de maneira eficiente os consumidores ao longo do processo de decisão e compra, com apoio da agência de marketing digital. A princípio, o funil é dividido em três seções distintas, sendo que uma aparece seguida da outra: topo, meio e fundo.

Como em qualquer funil, o seu topo é mais largo, sendo, logo, mais abrangente. O topo do funil é o momento no qual a marca tenta se comunicar com a maior quantidade de pessoas possível (sempre indo de acordo com a solução, o público almejado e o posicionamento da marca). Em geral, boa parte das pessoas nessa etapa tem pouco conhecimento sobre a solução oferecida, por isso precisa começar a compreender melhor todo o panorama do problema ao qual a solução se destina para depois ser alimentada com informações mais precisas.

O meio de funil já é um momento de filtragem. Quem já possui certo interesse na solução, “desce” para o meio de funil. Porém, esse consumidor ainda não está certo da compra e ainda não tem todas as informações necessárias para fazer a sua decisão. Aqueles que, posteriormente, tiverem interesse verdadeiro na solução chegam ao fundo de funil, onde o foco é converter esse processo todo em uma venda.

Atualmente, contudo, dentro de uma agência de marketing digital esse funil funciona de maneira um pouco diferente. Seguindo preceitos do Inbound Marketing, ao invés de três etapas, o funil é dividido em quatro, onde o meio de funil separa-se em duas seções distintas. Cada seção, além disso, recebe um nome diferente, que ajudará na hora do acompanhamento do cliente pelo funil. Abaixo, listamos essas quatro etapas e as explicamos com mais detalhes.

 

Etapa 1 | Aprendizado e descoberta: Entendendo que essa etapa refere-se ao topo do funil, há uma abrangência maior em relação ao público, que ainda não identifica ao certo o seu problema e, muito menos, nem sabe que existe uma solução. Logo, é preciso alertá-lo sobre dificuldades já identificadas pela marca, às quais ele deve dar atenção. O objetivo nessa etapa, portanto, é despertar, a partir do aprendizado, o interesse do consumidor por algum assunto e fazer com que perceba que tem um problema ou uma boa oportunidade de negócio, estimulando a descoberta.

Etapa 2 | Reconhecimento do problema: Já no meio de funil, uma vez que o cliente entende que existe um problema, ele agora quer poder entendê-lo melhor e ver o quanto ele é afetado por essa situação. Nessa etapa, a marca precisa ajudá-lo a reconhecer o problema, já que esse não deixa de ser também o reconhecimento de uma oportunidade de consumo.

Etapa 3 | Consideração da solução: Ainda no meio de funil, o comprador já identificou algumas possíveis soluções para resolver aquele problema e começa a avaliar as alternativas para solucioná-lo. Nesta etapa, é importante mostrar ao cliente que ele deve de fato ir atrás de uma solução. Caso contrário, em meio às mais diferentes preocupações, esse problema pode acabar sendo esquecido em pouco tempo, sendo normalizado, o que desmotiva o consumidor a ir atrás de uma solução com o intuito de resolver o problema.

Etapa 4 | Decisão de compra: No fundo de funil, estarão os consumidores que de fato querem uma solução para o problema. Porém, como bons cidadãos do século XXI, ele deve se informar bem e comprar opções antes de tomar a sua decisão. Nesse momento, a sua marca deve estar presente, como fez ao longo do funil de vendas, para, finalmente, apresentar sua solução de fato, mostrando-a como uma boa opção e destacando seus diferenciais competitivos frente a opções de concorrentes.

 

Por que trabalhar com um funil de vendas?

É uma preocupação de toda agência de marketing digital permitir a sistematização de todo o processo de vendas. Fugir de imprevistos e basear-se em técnicas e conceitos que permitam boa mensuração são algumas das bases para o marketing digital. Não somente, fazer esse acompanhamento da jornada de compra do cliente permite uma evasão menor de prospects, cria clientes mais bem qualificados e possibilita um ciclo de venda mais curto e rápido, com resultados mais rápidos e visíveis.

Além disso, a agência de marketing digital consegue identificar melhor quais prospects valem real investimento por parte da marca. Ao invés de investir de forma quase cega para obter resultados duvidosos, o funil de vendas permite ir atraindo somente aqueles que de fato possuem potencial para efetuar a compra.

Com todo o processo estruturado, usam-se gatilhos no marketing digital que vão permitindo a passagem do consumidor ao longo do funil. Assim sendo, quando a agência de marketing digital faz bom uso do funil de vendas, as áreas de marketing e vendas trabalham de forma muito mais alinhada, evitando imprevisibilidades, e aumentando a capacidade da marca de adquirir novos clientes.

Todo esse processo, contudo, se baseia no conceito de leads, que é vastamente usado dentro do marketing digital, principalmente pelo Inbound Marketing. Com cada etapa do funil de vendas, a marca entrega valor para o lead, enquanto o acompanha e conduz até o momento da compra.

 

Entendendo o que é o lead

A palavra “lead” pode ter vários significados em inglês. Mas, nesse caso, a tradução mais “correta” seria conduzir/condutor. O lead é um contato de uma venda em potencial, é um conjunto de dados de contato de um prospect que já demonstrou algum interesse pela sua empresa. Ou seja, é o lead que vai te conduzir a um potencial consumidor e você o conduzirá até a vida.

Obter leads é uma das principais premissas do Inbound Marketing e um dos maiores desafios das agências de marketing digital. O começo de uma boa estratégia de atração (lembrando que esse é o mote principal do Inbound Marketing) é, exatamente, a conquista de leads, que podem vir, por exemplo, de uma Landing Page, ao deixarem seus nomes e informações de contato, como e-mail. Ou seja, resumidamente, a obtenção de um lead se dá ao oferecer algum tipo de conteúdo que estimule o potencial cliente a fornecer seus dados, permitindo que depois seja contatado para futuras ações.

Por fim, converter um lead significa transformá-lo em um consumidor. Isso significa alimentar o lead com conteúdo até que ele decida comprar da empresa. Esse processo se dá dentro do funil de vendas, captando o lead em seu topo e guiando-o até o fundo.

Diferença entre o Marketing Digital e o Marketing tradicional

Diferentes, mas complementares

Ao longo desse texto, você pôde conhecer muito mais a fundo o marketing digital e a atuação de uma agência de marketing digital. É preciso saber, no entanto, que essa forma de fazer marketing, em alguns aspectos, muito difere do chamado marketing tradicional. O que não significa que ao começar a trabalhar com uma agência de marketing digital você tenha que abandonar suas ações no offline. Muito pelo contrário, online e offline, digital e analógico, podem e, muitas vezes, devem trabalhar em conjunto para obter melhores resultados para a marca.

 

Sem interação, não existe bom marketing digital

A interação do consumidor com a vasta maioria das peças do marketing tradicional se dá de forma completamente passiva; isto é, o indivíduo somente consome a mensagem e a processa internamente, sem chance de interagir de fato com o que lhe é apresentado. Por outro lado, a interatividade é um dos grandes destaques do marketing digital. Hoje em dia, os consumidores querem interagir, querem dar um like, compartilhar com um amigo ou deixar seu comentário. O que é bom para o consumidor e para a marca, que pode receber muito mais feedbacks.

Na internet todos têm voz e liberdade para produzir seu próprio conteúdo, e, com isso, as pessoas ficam mais à vontade para criticar, elogiar ou tirar dúvidas sobre determinado serviço ou produto. Entra, então, como obrigação da agência de marketing digital ajudar a marca a enxergar todas essas impressões e, mais do que isso, também interagir, mantendo a via de mão dupla que a internet possibilita. A interação dos clientes e com os clientes é um ponto fundamental para que se consiga analisar e medir o alcance das campanhas, e, consequentemente, da empresa no mercado.

 

Mensuração ganha destaque no marketing digital

Um dos grandes trunfos do marketing digital está na sua capacidade de mensuração. Não é como se no marketing tradicional não houvesse formas de mensuração, mas ela se dá de uma maneira diferente. Por exemplo, quando falamos de uma comercial de televisão, é possível calcular o seu índice de audiência… E não muito mais do que isso. Agora, dentro das redes sociais, ferramentas importantes para o marketing digital, é possível contabilizar os compartilhamentos de um post, quantas pessoas o curtiram, quantas visualizaram (e inclusive se visualizaram todo o anúncio, se for em vídeo, ou apenas metade, etc.) e quantas reações positivas e negativas o anúncio causou.

Não é à toa que as agências de marketing digital trabalhem com tantas ferramentas diferentes. Google Analytics, por exemplo, é um das várias ferramentas que permitem boa mensuração no digital. Uma vez que na internet é mais fácil de rastrear e medir tudo, existem diversas métricas voltadas somente para as mídias online, sendo que o acompanhamento, em muitos casos, pode ser feito em tempo real.

 

Com o marketing digital, a segmentação fica mais precisa

Ao falarmos do funil de vendas, já é possível entender a importância de uma boa segmentação. Traçando os perfis certos de consumidores almejados, enquanto os guia ao longo do funil, permite campanhas eficientes e com alta conversão de vendas. Felizmente, essa segmentação pode ser feita de modo muito mais preciso com o marketing digital.

Usando as diferentes ferramentas e técnicas de mensuração, a agência de marketing digital consegue saber com mais precisão qual é o público que está consumindo o seu conteúdo. Isso ajuda a definir com muito mais precisão qual canal deve ser usado para se comunicar com o público-alvo, assim como entende se o seu conteúdo produzido, ou o seu anúncio, de fato apela para quem deve apelar.

No marketing tradicional, existe, também, boa segmentação do público-alvo. Contudo, é muito mais difícil de saber quem de fato consome o que você produz. É preciso se basear em médias gerais, que dizem respeito ao público mais generalizado de uma revista ou programa, por exemplo.

 

Mais liberdade no marketing digital

O marketing tradicional, por assim o ser, trabalha com estruturas fechadas e diversos processos que devem ser seguidos, além de depender muito de terceiros para colocar uma campanha no ar.

Por outro lado, o marketing digital possui uma liberdade muito maior, o que confere novas possibilidades de atuação para a marca. Usualmente, as agências de marketing digital entendem a velocidade e fluidez da atualidade, por isso, evitam estruturas muito sólidas que inviabilizem boas ideias que podem sair do papel logo. Fazer um post nas mídias sociais ou um texto para o blog não precisa de grande preparo prévio, nem de algum custo ou tempo perdido para colocar o conteúdo no ar.

Além disso, o marketing tradicional lida com diversas amarras impostas pelos veículos. Existem poucos formatos para anúncios, e muitas limitações. Por exemplo, na televisão os comerciais devem ter tempos fechados pré-determinados, o que limita as produções.

Já no marketing digital, mesmo havendo determinados formatos pré-estabelecidos, as opções são muito maiores, enquanto há vezes em que não existe quase restrição nenhuma. Fica a cargo da agência de marketing digital definir a melhor forma de promover a empresa, tendo que se submeter bem menos a veículos terceiros.

 

Custos são reduzidos no marketing digital

Sabe-se que um dos motivos que tem tornado as agências de marketing digital tão atraentes são os seus custos. O meio digital, através da internet, possui preços flexíveis e que podem ser acompanhados, e controlados, muito mais de perto. Não somente, é muito mais fácil medir o ROI, havendo uma noção bem melhor do investimento que foi feito.

Enquanto isso, o marketing tradicional ainda lidar com elevadíssimos custos dos veículos offline. Os custos de veiculação de comerciais, de impressão para revistas e jornais ou colocação de outdoors são geralmente muito mais altos que os links patrocinados e os anúncios online. Na mídia tradicional, muitos fatores influenciam no orçamento: faca de corte, material para impressão, tamanho, cores, aplicação especial, etc. Tais custos não existem no marketing digital, sendo um ótimo diferencial em cima do tradicional.

E o Inbound Marketing? Onde entra nesse meio?

Como parte do digital, retomamos o Inbound Marketing, antes de encerrar esse texto, para deixar claro onde que essa estratégia se difere do marketing digital. Primeiramente, é preciso entender isso: o Inbound Marketing funciona como uma estratégia de mercado, pertinente à gestão da empresa, ao passo que o marketing digital se mostra como um plano de ações e táticas, que vai ser cuidado pelo pessoal de marketing da organização.

Sendo bem mais abrangente, falar de marketing digital, como foi possível ver ao longo do texto, pode se referir a diversas ações, estratégias e planos diferentes. Já Inbound Marketing, que se dá como uma ramificação, estará sempre focado na captação dos leads, aumento de vendas e atração de clientes sem a marca se impor para o cliente.

Logo, ao fazer Inbound Marketing, não há como misturar essas ações da marca com outras de cunho mais outbound que podem vir a ser trabalhas. Por outro lado, é possível realizar campanhas no marketing digital com características completamente outbound e que complementam ações do offline também.

Marcas que querem de fato atuar no contexto contemporâneo, com mercados e consumidores cada vez mais digitais, precisam compreender bem esse cenário e se atualizarem, com o apoio de uma agência de marketing digital. O trabalho é árduo e o resultado não vem de uma hora para outra, porém, é preciso começar para, então, ver que é possível fazer diferente e conseguir resultados muito mais satisfatórios.

Gostou de nossos serviços?

Entre em contato com o nosso time de especialistas e saiba como o Inbound Marketing e sites focados em conversão podem melhorar as suas vendas, trazendo visitantes qualificados, mais leads e gerando mais conversões. Em breve nossa equipe entrará em contato sem compromisso ou custo algum e você mudará a sua visão do Marketing Digital.