Otimização de Sites - SEO

A Otimização de sites (SEO) ajuda a sua empresa a estar no topo dos resultados do Google. Mais de 90% dos internautas pesquisam sobre produtos, serviços e empresas na internet.

Estar no topo dos resultados do Google é essencial para o sucesso de sua empresa. Segundo pesquisa feita pelo próprio Google, mais de 90%  dos internautas, cerca de 100 milhões brasileiros pesquisam sobre produtos, serviços e empresas na internet. São mais de 90 milhões de brasileiros que têm o hábito de usar motores de busca para ir atrás de informações sobre produtos e empresas que podem interessá-los.

Ainda segundo essa mesma pesquisa, 81% dos consumidores brasileiros usam o ambiente online para ir atrás de informações antes de realizar uma compra. As pessoas sentem-se mais seguras ao encontrar referências previamente, seja para comprarem um determinado produto online, seja para depois irem a uma loja física efetuar a compra. Logo, se a sua empresa não está aparecendo nos resultados dos motores de busca, você está deixando de atingir uma parcela ativa da população.

 

Vantagens da Otimização de sites – SEO

  • Maior autoridade para sua marca ou produto
  • Aumento de tráfego no site (Mais Visitas)
  • Custo menos elevado que Links Patrocinados
  • Os resultados surgem a médio ou longo prazo, mas o alcance pode ser maior
  • Resultados mais duradouros
  • Em média, o retorno do investimento é mais alto do que em outras mídias

Preencha o Formulário para falar com nossa equipe









Otimização de Sites é o mesmo que SEO que é a sigla em inglês para Search Engine Optimization, que em português pode ser traduzido como Otimização do Motor de Busca ou Otimização de Sites. Motor de busca é todo site que é usado para fazer pesquisas na internet – como o Google. Portanto, o trabalho de fazer a Otimização de um sites é o de otimizar a sua presença dentro dos motores de busca, com foco principal, claro, no Google, que domina esse mercado.

No Brasil, o SEO é conhecido, também, como Otimização de Sites ou Otimização de Buscas. Os nomes mudam, mas o propósito é sempre o mesmo: conseguir um melhor posicionamento dentro do Google; isto é, fazer com que seu site sempre apareça no topo da primeira página quando forem pesquisados termos relacionados à sua empresa ou aos seus produtos/serviços.

Antes de dar continuidade ao texto, é preciso ter em mente que o SEO promove uma otimização orgânica nos motores de busca. É um trabalho silencioso que reúne diversas técnicas diferentes que vão dando relevância ao seu site. Ou seja, não o confunda com a compra de espaço para aparecer em destaque no Google.

Quando você faz uma pesquisa, geralmente os primeiros resultados são patrocinados e estão lá por terem comprado esse espaço. O Google deixa claro que é uma propaganda ao colocar a tag “Anúncio” em amarelo junto ao link. Abaixo, estão os, digamos, verdadeiros resultados da pesquisa. E nesta seção, você encontrará no topo aqueles que têm os melhores trabalhos de Otimização de Sites e estão lá por terem conquistado aquele espaço organicamente.

A importância da Otimização de Sites (SEO)

Estar no topo dos resultados do Google é mais importante do que parece. Empresas mais tradicionais entendem que o trabalho de campanhas seja o suficiente para que o seu cliente se lembre do seu produto. Porém, na era da internet, as coisas funcionam de maneira um pouco diferente.

Segundo pesquisa feita pelo próprio Google, mais de 90% dos cerca de 100 milhões de internautas brasileiros pesquisam sobre produtos, serviços e empresas na internet. São mais de 90 milhões de brasileiros que têm o hábito de usar motores de busca para ir atrás de informações sobre produtos e empresas que podem interessá-los.

Ainda segundo essa mesma pesquisa, 81% dos consumidores brasileiros usam o ambiente online para ir atrás de informações antes de realizar uma compra. As pessoas sentem-se mais seguras ao encontrar referências previamente, seja para comprarem um determinado produto online, seja para depois irem a uma loja física efetuar a compra. Logo, se a sua empresa não está aparecendo nos resultados dos motores de busca, você está deixando de atingir uma parcela ativa da população.

Porém, não basta somente ser encontrado pelo Google. Você precisa ter uma posição de relevância, ou seja, estar entre os primeiros resultados da primeira página. Estudos apontam o olhar do usuário mal passa por resultados que aparecem mais abaixo. Uma pesquisa feita pela Relevance nos revelou que a primeira posição, não patrocinada, em uma pesquisa do Google recebe cerca de 18% de todo o tráfego. A terceira posição já recebe menos de 8%. A partir da quinta, nenhuma chega a 2%. Resultados da segunda página em diante já recebem um tráfego baixíssimo, para não dizer nulos.

 

Como os motores de busca encontram os sites?

Assim como a fórmula da Coca-Cola, empresas como Google, Yahoo!, Bing e outros não revelam precisamente como seus motores funcionam. De qualquer maneira, a base deles é um algoritmo (termo da matemática que compreende um conjunto de regras) que tem como objetivo encontrar os resultados mais relevantes para a sua busca.

O motor de busca vasculha a internet, passando por vários sites, e usa o algoritmo para tentar identificar qual deles tem o que você está procurando. Ele reunirá diversas informações, em especial palavras presentes na página, para saber quais devem ser os sites que aparecerão no topo da primeira página, que devem ser os mais apropriados para a pesquisa, e quais aparecerão depois, que teoricamente possuem menos relevância.

 

Como influenciar os motores de busca?

Esse é o trabalho do SEO por isso você deve contratar uma agência especializada na Otimização de Sites. Entender quais variáveis serão consideradas pelo algoritmo e otimizá-las dentro do seu site. Isto é, desenvolver conteúdo no seu site que seja facilmente rastreado e que garanta relevância.

O primeiro grupo de variáveis que precisa ser trabalhado se chama On-Page, uma vez que são fatores internos, que estão presentes em seu site e que influenciarão os motores de busca. O outro grupo é o Off-Page, reunindo fatores externos que indicam como o seu site se relaciona com outros.

Para exemplificar cada um dos grupos, separamos sete variáveis On-Page e duas Off-Page, mas salientamos que existem muitas outras que entram em jogo.

Fatores On-Page para Otimização de sites

Palavra-chave: Esse fator irá nortear todo o seu trabalho de SEO – Otimização de Site. Uma palavra-chave é um termo que pode ser pesquisado em um motor de busca e que redirecionará para diferentes sites. Logo, é preciso definir quais serão os principais termos a serem trabalhados, a partir de pesquisa e de pertinência com seu conteúdo, para escolher as palavras-chave que devem aparecer nas suas produções.

Título da página: Obviamente, o título é uma variável importante, um dos principais fatores On-Page. Os motores de busca considerarão seu título para saber se a sua página é pertinente para uma determinada pesquisa. O algoritmo, porém, é exigente e não gosta nem de títulos curtos, nem de títulos longos, sendo que algo em torno de 55 caracteres é, muitas vezes, considerado o ideal (sabendo que o máximo indicado é de 65). O título deve ser bem pensado, trazendo palavras-chave que podem ser rastreadas e que farão com que o seu site apareça em diferentes pesquisas.

Meta description: Este é um fator muito valorizado pelo Google, isso porque a meta description é um resumo sobre o que se trata o seu site ou uma determinada página. Você já é familiarizado com elas e talvez não saiba. Essas descrições são aqueles curtos textos que acompanham os resultados no Google, logo abaixo de seus títulos. Ou seja, uma boa meta description não somente é importante para o SEO como pode ser o que vai definir se um usuário clicará ou não no seu site.

Heading tags: Os mecanismos de SEO estão em constante modificação para se adaptar a novidades. No entanto, um fator que permanece com destaque para conseguir que seu conteúdo seja mais relevante para os motores de busca é a utilização das Heading Tags, recursos em HTML que destacam títulos e inter títulos em uma página.

Quando um redator utiliza o recurso na publicação de um conteúdo, ele estará destacando, por meio desses códigos, passagens do texto que terão maior atenção por buscadores que rastreiam os assuntos que são tratados naquele texto. Sem os Heading Tags, o conteúdo terá menos relevância para os motores de busca.

Domínio do site: Escolher o domínio apropriado para o seu site, escolher bem o seu nome, faz toda a diferença para o SEO (entendendo que domínio é o que vem após o WWW; exemplo: www.DOMÍNIO.com.br). Pode ser difícil encontrar um domínio disponível com uma palavra-chave que você deseja, mas se você trabalha com eletrodomésticos, por exemplo, e consegue por a palavra “eletro” no seu domínio, o Google já terá mais um motivo para relacioná-lo com o tema.

URL: Da mesma maneira, tudo o que vem depois da barra tem sua importância também (exemplo: www.domínio.com.br/URL). Era usual sites usarem caracteres aleatórios após a barra para definir sua URL. Hoje em dia, porém, as coisas mudaram e o trabalho de SEO já é feito por muitos, tanto que algumas plataformas já criam URLs personalizadas de acordo com o título da página. Os motores de busca valorizam URLs que trazem palavras que se relacionam diretamente com o conteúdo apresentado, com uso de poucas palavras-chave, e URLs bem pensadas são feitas para serem facilmente encontradas.

Imagens: Só o fato de apresentar imagens já faz com que o seu conteúdo fique mais rico e agradável, o que é valorizado pelo Google. No entanto, é possível fazer com que as imagens estejam atreladas a palavras, que serão consideradas pelos algoritmos. Logo, é preciso definir bons nomes para imagens, assim como é interessante colocar uma legenda para cada imagem presente, sempre relacionando com o conteúdo da imagem e do restante da página.

Por exemplo, quando você baixa uma foto de uma máquina digital, ela geralmente está com o nome padrão IMAGE0001.jpg. Manter a foto com esse nome ao subir para o site é prejudicial, pois é por meio dos nomes e descrições que os buscadores “entendem” o conteúdo das imagens.

Além do nome, é importante utilizar as tags ALT (é aquela mensagem que aparece quando você deixa o cursor por alguns segundos sobre uma imagem) e Title, que permite uma descrição maior da foto. Porém, evite usar textos longos e mantenha-os pertinentes à imagem.

Fatores Off-Page para Otimização de sites

Quantidade de links externos: Quanto mais a sua página for mencionada por outros sites, mais relevante ela será. Logo, trabalhos de parceria podem alavancar o seu SEO, fazendo com que outros sites coloquem o link da sua página dentro de uma publicação deles, indicando o seu conteúdo.

Qualidade dos links externos: O Google avalia quais são os sites que estão indicando o seu para evitar possíveis fraudes. Se somente um site estiver te indicando e se você estiver sempre indicando só este outro site, o Google percebe que há algo de errado e pune ambos, afinal tudo deve acontecer de forma orgânica e natural, sem recursos como esse para ganhar relevância no motor de busca. Da mesma maneira, redes maiores entre sites, em que páginas ficam somente redirecionando conteúdo entre si para aumentar seu SEO, são identificadas pelo Google e todos são punidos. Logo, o importante é saber participar do jogo, produzindo conteúdo relevante que de fato será interessante para outros sites indicarem, fazendo o mesmo com páginas que agreguem para o seu site também.

 

Dicas valiosas

Além desses fatores, outros ainda merecem a sua atenção. O primeiro é o desenvolvimento de um site responsivo. Já há alguns anos, acessamos a internet por diferentes telas, a partir de um computador, de nossos celulares e também de tablets, sendo que cada um tem um tamanho e formato de tela diferente, alguns sendo mais usados na horizontal, outros mais na vertical. Além disso, usamos navegadores e também usamos apps para acessar nossos sites preferidos e fazer nossas buscas.

Tudo isso faz com que seja necessário desenvolver sites responsivos, que são aqueles que se adaptam às diferentes telas. Caso contrário, seus usuários ficarão restritos a uma ou poucas plataformas para poder usufruir propriamente do conteúdo do seu site.

Além disso, o próprio Google está valorizando sites responsivos, por entender que seu público ora está numa grande tela horizontal de computador, ora em uma telinha de celular. Portanto, aqueles que apresentam conteúdo que se adapta corretamente, aqueles que possuem sites responsivos, terão maior chance de aparecerem entre os primeiros resultados do Google.

Mas de nada adianta apresentar bem seu site em todos os dispositivos se o seu conteúdo não é bom. A qualidade do conteúdo é uma das variáveis On-Page de grande importância. Com tantas regras para seguir para melhorar o SEO, é comum que o conteúdo seja deixado de lado. Mas é importante que isso não aconteça, pois senão todo o trabalho será totalmente em vão.

Conteúdo com informações que realmente sejam importantes para os leitores é identificado pelos mecanismos de busca e ganha prioridade nos resultados. Para isso, é importante levar em consideração os seguintes aspectos no texto:

Originalidade: Na era da informação, temos um excesso de dados na internet e, infelizmente, muita coisa se repete entre um site e outro. Portanto, é preciso ir atrás de conteúdo que ainda não foi muito explorado, sem ficar apenas copiando e colando fragmentos de outros sites.

Entregue o que prometeu: Sedentos por cliques, alguns sites desenvolveram o péssimo costume de fazer uma chamada, ou um título, que não corresponde ao que está de fato no conteúdo, tudo para conseguir mais leitores. Além de ser extremamente desagradável para o público, os motores de busca podem ter dificuldade de indexar seu site por encontrar informações discordantes.

Atenção com o português: Erros de gramática e de ortografia afastam leitores, uma vez que procuram sempre por conteúdos bem escritos. Sites com muito erros passam uma impressão de desleixo que não é bem vista pelos usuários. E, claro, há sempre a chance de errar a ortografia de uma palavra-chave, o que não pode acontecer.

Palavras-chave na medida certa: Não repita palavras-chave excessivamente, por melhor que essa ideia pareça. Use apenas a quantidade necessária para relacionar o seu conteúdo com o tema desejado, sem excessos.

Otimização de Sites (SEO) para blog

Com produção constante de conteúdo, blogs requerem trabalho contínuo de Otimização de Sites (SEO). Todo post precisa trabalhar palavras-chave, precisa de um título de inteligente, de uma boa meta description e de uma URL pertinente. E, claro, o conteúdo deve ser original e de fato relevante para o seus leitores.

Além disso, entrar de cabeça nesse universo para tentar entender como o seu leitor pensa ajudará muito. Não bastará somente produzir conteúdo que você acha que será bom e definir uma estratégia que você acha que ajudará o seu SEO.

 

Primeiro, compreenda de onde os motores de busca estão vindo

O Google é uma empresa que fornece um produto aos consumidores; todo o propósito do SEO, então, é ajudar o Google a ir ao encontro de seus objetivos e fornecer uma boa experiência para seus clientes. Nesse caso, isso significa fornecer resultados de pesquisa relevantes e úteis para os usuários de motores de busca – ponto final.

Esse é o resumo do que o Google está tentando fazer com as páginas de resultado de seu motor de busca. Então, a fim de conseguir a ajuda do Google, você tem que fornecer conteúdo que seja informativo e “acionável”, algo que ofereça valor real aos usuários. Se você escrever um blog sólido que atenda às necessidades reais do seu público-alvo, esse já é um grande passo na direção de um SEO efetivo.

 

Segundo, imagine como os usuários vão procurar o seu conteúdo

O conceito de palavras-chave é frequentemente um dos vários com que os produtores de conteúdo ficam atolados. Por isso, é preciso fugir, como já dito anteriormente, fugir de uma estratégia que priorize encher as publicações com palavras-chave.

O que é importante aqui é pensar na frase que os usuários podem realmente digitar no motor de busca para encontrar o seu conteúdo – de preferência, uma frase mais longa com várias palavras. Essa precisa ser frase-chave que você empregará no seu título, meta-description, URL e ao menos uma ou duas vezes no conteúdo em si. E, sim, essa é uma visão muito simples sobre o uso de palavras-chave, mas como um começo para construir uma boa estratégia, é útil.

 

Terceiro, faça conteúdo que engaje

Você precisa fornecer conteúdo útil para, então, fornecer um modo para os usuários encontrarem o esse conteúdo, enquanto o terceiro passo é manter estes usuários na página. Enriquecer o conteúdo com imagens e vídeo é uma maneira de fazer isso. Formatar o texto para uma leitura mais fácil – bullet points, subtítulos, parágrafos curtos e frases curtas – também tem sua importância.

Como o Social afeta o Otimização de Sites (SEO)

É inegável a força que as redes sociais possuem hoje em dia. Boa parte dos usuários dedica horas por semana para navegar pelos feeds das redes sociais. Exatamente por isso que o SMM (Social Media Marketing) tem ganhado tanta importância dentro de empresas e agências. Contudo, é raro ver SEO e SMM unirem-se para juntos somarem esforços com um objetivo em comum, o de aumentar o fluxo dentro do site da empresa.

Como a Otimização de Sites (SEO) e as Mídias Sociais podem se complementar?

Embora os motores de busca garantam que os sinais das mídias sociais não tenham um impacto direto nos rankings, a experiência prova que as mídias sociais são uma poderosa ferramenta para influenciar o seu SEO. A seguir, algumas maneiras com as quais as mídias sociais podem impactar a sua visibilidade orgânica:

  • As mídias sociais são um modo comprovado para ampliar a sua distribuição de conteúdo e cobrir uma audiência maior;
  • Curtidas e compartilhamentos fazem com que o conteúdo tenha uma vida mais longa;
  • Links para o seu conteúdo nas mídias sociais podem acelerar a sua indexação de conteúdo;
  • Quando usuários clicam em links nas redes sociais, ocorre um aumento de tráfego no seu site;
  • Uma presença forte nas redes sociais aprimora o seu reconhecimento de marca;

As mídias sociais lhe dão a oportunidade de entender qual tipo de conteúdo engaja mais ou menos, ajustando-o à sua estratégia.

Como é possível notar, o SEO e as mídias sociais se amplificam e são mais poderosos em conjunto. Isso significa que especialistas de SEO e de SMM precisam desenvolver um fluxo de trabalho conjunto para um efeito maximizado.

Um bom ponto inicial é o planejamento conjunto, para que os times de SEO e de SMM possam ajustar as mensagens principais que eles querem compartilhar com a audiência e criar um plano de conteúdo duplo. Isso permitirá que ambos os times agendem conteúdo em torno de datas, eventos e lançamentos de produto para conseguir mais interação com a audiência.

Como a relação entre Otimização de Sites (SEO) e Social evoluirá no futuro?

Hoje, as pessoas estão usando as redes sociais não somente para interagir e comunicar-se, mas também para encontrar o que elas estão procurando. Então, as plataformas de social media estão se tornando próprios motores de busca.

Mesmo se os atuais sites de pesquisa aleguem que o uso das redes sociais não impacta diretamente o SEO, isso não significa que nunca impactará no futuro, e nós já estamos vendo uma mudança nesse tendência. Não tem motivo para as variáveis do social não se tornarem um fator para ranqueamento. Então, ao potencializar esse canal hoje, você não somente colhe frutos imediatamente, como também investe no futuro.

Tendências da Otimização de Sites

Os algoritmos e as interfaces dos motores de busca estão em mudança constante, o que faz com que o SEO tenha que estar sempre se adaptando para gerar melhores resultados.

A principal tendência que o Google está gerando é a criação de conteúdos mais profundos. Primeiramente, o algoritmo do site tem valorizado mais conteúdos com mais palavras, entendendo que essas são as páginas que agregam mais para os usuários. Em segundo lugar, o próprio Google já está fornecendo informações básicas em sua página de buscas.

Quando você procura um filme no Google, por exemplo, no topo e na lateral da página, o site já vai lhe fornecer informações sobre o filme, fazendo com que, muitas vezes, não seja mais necessário entrar em algum outro site. Logo, o próprio Google começa a inutilizar páginas que trazem somente informações superficiais, já que elas podem ser encontradas com uma busca mais rápida.

Outra tendência é a valorização de redes sociais secundárias. Rival do Facebook, que vem sendo usado como motor de busca, o Google tem dado relevância para outras redes, como o Twitter. Tweets, hashtags e perfis da rede têm sido mais indexados nos últimos meses, ganhando relevância.

Vale lembrar que o Twitter é uma excelente fonte de informação rápida e superficial, tendo sido usada também como motor de busca para saber sobre eventos que estão acontecendo neste momento.

Gostou de nossos serviços?

Entre em contato com o nosso time de especialistas e saiba como o Inbound Marketing e sites focados em conversão podem melhorar as suas vendas, trazendo visitantes qualificados, mais leads e gerando mais conversões. Em breve nossa equipe entrará em contato sem compromisso ou custo algum e você mudará a sua visão do Marketing Digital.