buyer-personas

06

outubro

0 Comentário

3 dicas para montar sua buyer personas ideal

  • ASB Marketing
  • Nenhum Comentário
  • Analisar

Confira 3 dicas para montar sua buyer personas ideal


Se você quiser que seus esforços em marketing sejam bem-sucedidos, a primeira etapa da elaboração da sua estratégia de marketing digital deve ser definir quem são suas buyer personas, ou seja, seus clientes ideais. Isso porque, a partir do momento em que determinar o perfil de quem irá adquirir o seu produto ou serviço, ficará bem mais fácil — e bem mais barato — produzir um conteúdo assertivo que tenha realmente apelo junto desse público-alvo.

No post de hoje, você vai aprender 3 dicas para construir buyer personas que irão alavancar o seu negócio. Confira!

Antes de mais nada, o que são buyer personas?

De acordo com a Hubspot, uma das referências internacionais no campo do Inbound Marketing, buyer personas são perfis semi-fictícios dos seus clientes ideais, fundamentados em pesquisas de mercado e informações relacionadas aos seus clientes atuais.

Ou seja, buyer personas não são baseadas em presunções ou inferências sobre quem você considera seu público-alvo, por mais que você contabilize anos de experiência no ramo das clínicas médicas, por exemplo. Para se chegar às personas, é preciso ir a campo e fazer um amplo levantamento.

Como montar uma buyer persona?

1. Delimitando o público-alvo

O que você está querendo vender com sua estratégia de marketing? Essa deve ser uma pergunta recorrente não só na etapa de construção de personas, mas em todo o processo. Imagine que o seu objetivo seja estimular médicos de diversas especialidades a fazerem parte da sua clínica. Como convencê-los? O primeiro passo, obviamente, é conversar com médicos que já fazem parte de clínicas ou aqueles que trabalham individualmente em consultórios e saber o que eles pensam do seu tipo de negócio.

2. Descobrindo padrões

Você já teve o insight sobre onde poderia estar o seu público-alvo. Agora é a hora de partir para o questionário. O que perguntar a esses clientes potenciais? Na verdade, não há regras para o que deve e o que não deve ser perguntado, além das informações básicas, como idade, profissão e renda. O importante é que você consiga um detalhamento aprofundado das motivações e obstáculos enfrentados por esses profissionais, até detectar um padrão nas respostas de perguntas pertinentes. Alguns exemplos do que você pode perguntar:

  • Você tem objeções em relação a integrar um corpo clínico? Quais?
  • Quais seus objetivos em médio e longo prazo dentro da sua carreira?
  • O que fazer parte de uma clínica tem a acrescentar à sua carreira?

3. Classificando personas

Uma dúvida pode surgir no decorrer do processo: qual é o número de personas ideal? Tenha quantas personas forem necessárias para abranger todo seu negócio; afinal, você pode direcionar sua mensagem para vários segmentos de público diferentes. Quanto mais segmentadas as personas, maior a probabilidade de elas absorverem com sucesso a sua mensagem. No entanto, para início de estratégia, é recomendável focar os esforços em apenas uma persona principal. Veja o modelo abaixo:

Nome: Josafá Monducci — Neurologista, 44 anos

Conhecimento: Superior Completo, Doutorado

Demografia: Renda Familiar de R$ 15 a R$20.000, casado, 2 filhos

Comportamento: Vaidoso, ama esportes e não dispensa o futebol aos fins de semana

Objetivos: Estabilidade no emprego, status social

Obstáculos: Foge de investimentos de risco

Citações: “Quero trabalhar com profissionais que me agreguem valor”

Depois de desenvolver sua planilha de personas, é hora de colocá-las em prática! Teoricamente, você agora conhece as “dores” da sua clientela em potencial, então saberá exatamente qual tipo de linguagem usar e qual informação selecionar na hora de produzir um conteúdo que as convença da qualidade do seu produto ou serviço e as faça avançar no seu funil de vendas. Boa sorte!

Tem mais dúvidas sobre a construção de buyer personas? Quais? Conte pra nós nos comentários!


consultoria-de-marketing-digital-para-pequenas-e-médias-empresas